sábado, 14 de junho de 2008

Carta de Exigências ao Governo de um grupo de Empresários

Enquanto a F800st aguarda a peça para voltar a deliciar-me por essas estradas fora, fica aqui a carta que me foi enviada para publicação por um empresário amigo e que retrata a triste situação financeira que alguns empresários atravessam face à grave crise petrolífica:


"Carta de Exigências ao Governo.
Venho em nome de 3 empresários aqui da Caranguejeira de Baixo, apresentar a lista de exigências que temos devido ao facto de nos sentirmo extremamente indignados pelo aumento brutal dos combustíveis.
A verdade é que só este ano, vi os lucros da empresa a descer 40%.... ou seja, o ano passado por esta altura já tinha um lucro acumulado de 3.000.000,00€ e este anos cifra-se em apenas 1.800.00,00€.
Isto é uma catástrofe nunca vista!
só para terem uma ideia, até já ponderei encostar o meu carro de serviço, um Mercedes S 320 CDI e comprar o mais económicozito o Mercedes C 200 CDI.... mas isto foi após um almoço com os amigos e confesso que mal o tinto assentou, logo caí em mim, percebi o rídiculo da ideia... o que é que os meus colegas empresários iam dizer...

Ainda poderiam pensar que estava a estragar o mercado e tinha decidido aumentar os lacaios, digo empregados para os 500€ mensais.... isso é que era lindo.... depois é que ninguém mais os aturava, que essa gente tem que se ter com rédea curta....

Pois, mas voltando ao aumento brutal dos combustíveis... as camionetes que comprei na década de 80 com subsídios da CEE gastam um balúrdio, não são como os motores de agora... imaginem o que é uma frota de 15 camionetas desse tempo a rolar pelo país diariamente...

Ah pois é... Anda aqui um Desgraçado de um epresário a fazer um favor ao ambiente, pois o Tó sucateiro já me disse que não quer as camionetas para nada, e eu seria forçado a deixa-las a apodrecer ali no terreno ao lado da empresa contaminando tudo à vlota, incluindo a linha de água, para agora ver que ninguém reconhece este esforço.
O Governo tem que nos dar isneção de imposto do gasóleo, e já agora do IRC e do IRS também. Ao fim de contas somos nós o motor do país. Graças ao meu esforço, estão 36 homens fora do desemprego, com um ordenado chorudo ao fim do mês sempre sem falta, ainda este ano tiveram todos um aumento de 5€, o que se traduziu num esforço enorme para a empresa. A média de salários já está nos 470€ líquidos, mais os 3€ diários de subsídio de alimentação. A única excepção é realmente o Sub-gerente que leva 6000€/mês, mas merece, pois o meu filho acabou de se formar com distinção aos 37anos e por incrível que pareça o máximo que lhe queriam pagar era 1,5 ordenados mínimos para o estágio. Este País está cada vez pior, ao ver o rapaz tão desmoralizado, é óbvio que o integrei e estou a dar uso á Licenciatura em Relações Internacionais, com um ordenado coerente com os seus estudos, além do Mercedes CLS 320 CDI de serviço, pois temos uma imagem a manter.
Voltando à reinvindicação... Acho bem que o Governo se apresse a dar-nos o que pedimos, caso contrário iremos bloquear as entradas da cidade do Porto. não entrará nem sairá ninguém até nos darem razão.
E é bom que se apressem , pois se no dia 7/07 ainda não houver decisão favorável, tenho que ir 15 dias para a Polinésia Francesa e, a agência de viagens já me confirmou que não me devolvem os 15.000€ que paguei em janeiro para ter 10% de desconto.

Assim, caso nessa altura esteja tudo na mesma, vou-me embora e só tirarei as latas, digo, camiões após o regresso das merecidas férias!

Relativamente à Polícia, também alerto já o ministro que caso veja algum a rondar o bloqueio, logo chamarei dois ou três membros da esquerda, e já sabemos que daí até às acusações de violência e brutalidade policial é um instante.


Assim, e dado sermos pessoas de bem, estamos a dar uma semana de reflexão ao ministro, após a qual avançaremos com toda a legitimidade para o bloqueio!!
Portugal não pode continuar a tratar assim os seus empresários, se continua assim, abro falência e deslocalizo tudo para a China, onde ouvi dizer que há certas regiões que só temos de pagar o arroz aos escravos, digo empregados... isso sim, são países evoluídos que interiorizaram plenamente o espírito da Globalização.
Quanto à falência, como já há muitos anos que todo o património pessoal está em nome de uma outra empresa fícticia sedeada nas ilhas Caimão, será os estado a ter que absorver os empregaos no subsídio de desemprego... mesmo apesar de já há 5 anos que não faços os descontos para a Segurança Social... pois é Sr. Ministro.... como pode verificar, temos tudo pensado e tem que nos ajudar a saír desta situação gravíssima em que nos encontramos aqui nas empresas da Caranguejeira de Baixo.

Haja Justiça e subsídios, pois este país precisa deste tipo de empresas para apanhar o comboio dos países desenvolvidos, como o Brasil, a Angola, Moçambique etc.....


Atentamente,
Zé Desgraçadinho"

quinta-feira, 12 de junho de 2008

1ª nota negativa da F800ST

Pois... quem andava a dizer que apenas digo bem da F800ST vai verificar que realmente este é um verdadeiro Diário de Bordo, ISENTO com as informações realmente relevantes para os apreciadores da mota em questão.

Aliás, penso que foi aqui batido (infelizmente para mim) um novo recorde de "menor nº de km's até deixar o proprietário a pé" título nada lisongeiro para a marca em questão, mas a verdade é que azares acontecem e não podemos generalizar, mas....

Caíu por terra a mítica fiabilidade germânica e tudo por culpa da electrónica, como só podia ser!

A 10 minutos do fim do jogo de Portugal (estava 2-1) ao tentar ligar a F800st no fim do check-up lá apareceu o sinal triangular amarelo acompanhado da sigla EWS... ao pressionar o botão de inciar, nada... nenhuma resposta... após várias tentativas frustadas de tirar e pôr a chave sem resultados, telefonei para a oficina, onde o mecânico logo fez o diagnóstico mais provável.... a F800ST vem equipada com um sistema anti-roubo, ou seja o imobilizador electrónico que entra em funcionamento em caso de tentativa de uso de uma chave diferente.
O que parece ter acontecido é a que o sinal da chave não está a ser recepcionado!!
Perguntei logo o que poderia fazer para contornar a situação, já que como já escrevi, uso a mota como primeiro veículo e tinha horas marcadas... A resposta deixou-me espantado....
"- Nada... não podemos fazer nada, amanhã de manhã passa aí um funcionário para recolher a mota!"
Eh eh... Não há dúvida que tenho saudades do tempo em que um gajo pegava na chave de fendas e ao fim de 15 minutos os motores já estavam a roncar de novo... hoje em dia em vez de mecânica temos que perceber de informática pois a electrónica tomou conta da indústria automóvel e dos motociclos!
Graças a este infeliz acontecimento, lá tive que me lançar para o trânsito da invicta de enlatado... chegando meia hora atrasado ao compromisso marcado.

Assim é com imenso desagrado que aqui confirmo que ao fim de aproximadamente 2700km's a F800st deixou-me ficar mal.... e pelo que parece, em parte devido ao bloqueio que se verifica nos transportes, só a voltarei a ter de volta para a semana!!...

Fica aqui já o aviso, virem este sinal no visor EWS e se estão a usar a chave original, então esqueçam.... ela não vai ligar.

Para primeira nota negativo, a F800st foi logo buscar aquele que não poderia em tempo algum ir buscar..."Foi a electrónica" ouço dizer... mas isso não me interessa para nada, é uma falha inadmissível e que irá demorar muito tempo até que me esqueça deste incidente....

Nota positiva no entanto para a prontidão da assistência, vamos ver agora se os actos acompanham o discurso.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Vamos fazer um bloqueio?

Foi com estupfacção que ouvi as declarações de um membro das acções dos "Piquetes" no seu "apelo" ao Primeiro Ministro, em que chamava a atenção para o risco de "Guerra Civil"!!!!
Analisando a total apatia de todos os Orgãos de Soberania Nacional, das chefias das forças de Segurança, dos próprios Partidos Políticos, é natural que os elementos que fazem parte destas espécies de brigadas de Justiça Popular comecem a pensar que o Céu é o Limite.

Enquanto cidadão, compreendo como é possível, que no meu próprio país, caso hoje me apeteça por exemplo, alugar um camião, para um qualquer transporte pessoal, seja FORÇADO a ficar imobilizado e fazer parte de uma acção que nem sequer é legal e com a qual eu não concordo!!!

Em última análise, todos nós estamos hoje constrangidos naquela que é a Liberdade de acção natural de um "Estado de Direito".

Este caso é tão caricato, que, indo pelo absurdo, Imaginando que eu e alguns motociclistas estamos indignados, devido ao facto de termos de pagar 103€ de Imposto de circulação de um veículo que é económico, pouco poluente, que minimiza os congestionamentos das cidades e no meu caso é para uso diário e profissional, Estou pois claro a referir-me ao valor do Imposto de circulação que paguei pela F800st....(um carro paga 10x menos)
Ora estando este grupo indignado, e a exemplo do que vemos diariamente na TV, juntam-se até fazer pelo menos uma dezena , podem assim começar a Coagir todos os motards que vão na sua vida normal, forçando-os a ficar retidos às entradas das cidades, e apedrejando os que resolvem "furar" o bloqueio....


Ou ainda, por exemplo... imaginem 2 pais de uma escola secundária que não estejam contentes com um qualquer professor, resolvem unilateralmente, reter todos os outros encarregados de educação, sob a desculpa que é para o bem de todos os pais daquela escola.... pois não estão contentes com as performances do referido Professor e assim impedem todos os restantes pais de regressar às suas vidas...


Estes dois exemplos, caso acontececem, seriam considerados CRIMES...
As pessoas envolvidas seriam imediatamente detidas, por alteração à ordem pública... mas, é isso que o comum dos cidadãos está à espera... que o Estado assuma as suas responsabilidades, repondo o normal funcionamento das estradas, e garantindo que não haja um só elemento retido contra a sua vontade.

Características de um Estado Democrático: todos têm direito à indignação, mas as liberdades individuais prevalecem sobre tudo o resto... nenhum cidadão deve ser forçado a uma acção com a qual não concorda.

Agora e só como remate, deixo o seguinte exercício:
Caso morra um Cidadão por falta de auxílio médico devido à inexistência de combustível para o veículo médico... quem assumirá as responsabilidades??
E se esse cidadão for um familiar do leitor ou o próprio leitor?

Independentemente das motivações que estão por trás desta acção, a partir do momento em que se começa a atropelar a lei, perde-se a razão, e onde podia haver alguma simpatia pela causa, depressa se pode transformar em indignação geral, pois a vida está difícil para todos.... agora o que seria se todos "bloqueássemos"?!?

terça-feira, 10 de junho de 2008

Orgulho de ser Português...


Dia de PORTUGAL...

Dia de Raça....

Temos que ter orgulho da N/ História, da grandiosidade do que foi o Império Português e Devemos olhar com respeito para PORTUGAL de ontem, de hoje e do Amanhã.

Todos quanto se levantaram contra o termo usado pelo Presidente de todos nós, estão a fechar os olhos à História... a ignorar o inegável... e se há erro que a civilização tem cometido sucessivamente, é tentar ignorar a História e os seus ensinamentos....

Não podemos ignorá-la, devemos sim analisá-la, reconhecer os erros e andar para a frente de Cabeça Erguida.

domingo, 8 de junho de 2008

Rampa da Falperra Take 2

Apesar de ter amanhecido de uma forma cinzenta, a verdade é que após o almoço, o céu estava relativamente limpo, com uma outra nuvem e um vento forte, no entanto, uma temperatura excelente para levar a F800 à Rampa da Falperra.

video


Por forma a aproveitar o magnífico tempo, fui directo a Amares, onde aproveitei para encher o depósito nas bombas do intermarché (a única maneira de baixar o preço é abastecer nos postos mais baratos - Lei da Oferta e da procura!), por estradas municipais e com um bom piso, acabando por parar no Kartódromo de Braga para ver se havia actividade.
Os nuestros Hermanos lá estavam de novo a usufruir do circuito, com várias Gsxr's, R1's, Ducati; uma 900RR e uma Aprilia 250 a dois tempos.
Apesar de não ser nenhuma prova, a verdade é que dá sempre gozo assistir, e lá fiquei perto de 1/2 hora. Informação: para o próximo dia 21/06/2008 está previsto um track Day na pista de Braga pela escola de pilotagem Miguel Praia, mais informações em http://www.miguel-praia.com/school/ adiantando desde já que para a participação no trackday, são necessários 100€.

Após este momento de relax, segui directo a Braga, indo até ao Antigo Carrefour, agora Continente e entrando à direita, seguindo as indicações para "Sameiro".
Este foi o percurso que fiz no mês de Maio, só que agora no sentido ascendente e sem pendura.
O único senão foi sem dúvida o trânsito que impossibilitou um pleno desfrutar do magnífico traçado e da excelente ciclistica da F800ST.
Ao chegar à rotunda no topo, não resisti e voltei para baixo, eh eh... Com a gravidade a ajudar e menos trânsito nesse sentido pude gozar um pouco mais a mota e as curvas... houve uma curva em que devido à forte travagem a roda traseira entrou em derrapagem, mas sempre controlada e sem que houvesse qualquer preocupação, pois senti total controlo dos comandos e que os limites da mota ainda estavam a uma distância de segurança relativamente confortável. Sem dúvida que o conjunto "pneumáticos+quadro+suspensões+baixo centro de gravidade" resulta num gozo tremendo quando entramos numa estrada com estas caraterísticas.
Um local a visitar, e para uma boa desculpa à viagem, deixo algumas fotos do Bom Jesus que fica a meio da serra.



Tive também a oportunidade de encontrar duas BM's e o fantástico Porche 911 coupé que penso ser a versão de 1972 num perfeito estado de conservação!

É o Leitão à bairrada... pois então...

Sábado 9:30, Saída do Porto directo a Sul via Ponte do Freixo.

Na A29, o trânsito ao sábado é moderado, possibilitando-nos uma velocidade de cruzeiro nos 140Km/h, sem grandes precalços com os automóveis. Para variar, saí no fim da A29 na 1ª saída da rotunda da entrada P/ a A1, para uma estrada municipal que liga Estarreja a Pinheiro da Bemposta...




















É uma estrada de "serra", com a primeira parte a atravessar pequenas localidades, até que a sua parte final brinda-nos com 4km's de curvas e contra curvas com a correcta inclinação em que a F800ST se sente como peixe na água.

A leveza da F800 neste tipo de troço é deveras impressionante e faz-nos cometer alguns exageros, pois estando numa estrada antiga, a sua largura total dá apenas para pouco mais que um carro o que conjugado com os elevados ângulos de curvatura do traçado, saímos da N/ faixa de rodagem em algumas curvas, o que com a parca visibilidade, exige cuidado e atenção redobrada, no entanto o trânsito é pouco e daí podermos "brincar" com alguma confiança.

Este divertido troço de curvas começa por 2km's a descer, no fundo atravessamos um riacho numa ponte de alvenaria de pedra, para percorrer mais 2km de curvas, desta vez a subir.

No fim deste presente para o condutor... entramos novamente na EN1 rumo a Sul e após ter atavessado a Branca,ultrapassei um curioso grupo de 2 rodas: 8 motorizadas tipo Famel XF17. Sachs, etc, todos em fila, devidamente equipados,com os seus casacos pretos de napa (o que importa é que pareça pele...a protecção reside na estética da coisa :D) Luvas "Naked Hands", sapatinhos de verniz, calcinhas de sarja.... e culminando o toque final: as magníficas montadas a lavadinhas e a brilhar!! Grande Cortejo.... pena não ter tirado fotografias do histórico momento.














Chegado a Águeda, chegou a hora de deixar a F800ST a descansar ao lado da Gilera 125 SP01 que tenho desde os 18 anos... e que está neste momento em estado de hibernação até que me dê vontadede arregaçar as mangas e comece a restauração da pequena máquina nascida para as pistas italianas.











Ora o motivo de largar a F800 e dirigir-me para Paredes do Bairro (Anadia) em 4 rodas não podia ser mais nobre... é que o convidado de honra do almoço recusou-se a andar de mota, assim tive que o ir buscar de carro...














Até Braga fui a sentir aquele aroma que todos os apreciadores do bom leitão à bairrada conhecem e imaginam a viagem ao meio-dia irresistível...








Ao fim de 1:30 de Autoestrada (A29/A3) chegámos ao destino com a água na boca à espera de saborear o delicioso bicho, acompanhado por um belo espumante tinto, como manda a lei!



















A viagem de regresso de Braga a Águeda no Lancia Delta 1.9 TDS foi rápida, os 167.400km's ainda não deram trabalho, tendo apenas com intervenções mecânicas um cabo de embraiagem e mais recentemente a embraiagem.... de resto é pôr gasóleo e andar... em AE fizemos uma média de 150km, sem esforço do carro e com o todo o conforto que os Lancias são reconhecidos.
Falem mal dos Fiat's/Lancias/Alfas à vontade, pois a verdade é que quem os tem, não tem muitas queixas a fazer.... isto claro se tiverem as revisões feitas a horas e como deve ser.
De regresso a Águeda a F800 ficou contente por voltar à estrada, exactamente na hora em que a Selecção de futebol Portuguesa iniciava o embate com a selecção Turca.... as estradas estavam vazias....É a magia do futebol... os carros desaparecem!

















Na figura vemos um dos Postais de Portugal: Sempre que temos 3 faixas.... inexplicavelmente aos automobilistas seguem na do meio!!
Este fenómeno ainda está por explicar, mas pensa-se que tem algo a ver com a Geografia Portuguesa e a sua proximidade ao mar...
Falta algum investigador se dedicar ao tema, fica aqui a sugestão!

Um facto curioso também, é que neste trajecto, passei por 3 estádios de futebol, o de Aveiro, o do Porto e o do Braga, todos eles magníficas obras.... não esquecendo o infeliz facto do de Aveiro ser parecidissímo com o de Leiria... mas como está cloncluído, destaca-se posivamente.















Ao terminar o jogo Portugal Turquia tinha acabado de chegar ao Porto e preparava-me para seguir até Braga.... A F800 descansou um pouco enquanto me fui inteirar do resultado...2-0... e ao voltar à estrada já começava a confusão....

















Não entendo como é que toda a gente se queixa do preço da gasolina e a primeira coisa que fizeram foi saltar para a estrada, a queimar combustível e apitar.... será que não há maneiras mais interessantes de Festejar??

Segui pela Nacional directo à Trofa, mas logo me arrependi, a estrada na zona da Trofa, que tinha piso novo, foi totalmente esburacada para colocar a canalização ... como é costume, mal se arranja uma estrada municipal, não demora mais que 2 anitos para que se lembrem de estragar tudo para colocar o snaeamento!... Será que as autarquias não fazem o cálculo ao prejuízo que as contas públicas sofrem?

Entretanto, esta semana estamos todos descansados, pois o país saíu da crise.... já não teremos desemprego, o custo dos combustíveis é aceitável etc.... pelo menos as únicas notícias que iremos ler e ouvir são os milhares de comentadores e o esmiuçar de todos os momentos do jogo, para logo a partir de 4ª feira começar tudo de novo com o segundo jogo do Grupo.

Já que estou em Braga, o domingo vai ser para uma volta mais séria pela rampa da Falperra, a crónica aqui aparecerá.


Eficiência Energética de Edifícos

AbcBlogs

Site certificado
Voos baratos
voos baratos
voli low cost